quarta-feira, 1 de setembro de 2010

Estranho amor - Jorge Marty



Estranho amor que só me traz sofrimento


Que tudo me pede e nada me dá em troca
Estranho amor... Estranho e louco sentimento
Que prometeu a liberdade mas que me sufoca

Estranho amor... Doce e curiosa sensação...
És um misto de sonho, leveza e fantasia
Que faz meu peito iracundo virar um vulcão
E que me traz ao mesmo tempo dor e alegria

Meu estranho, amor... Meu estranho desatino
Não te chamei, mas tu cruzastes meu destino
E, com paciência, dominastes meu coração...

Estranho amor, és meu amigo ou inimigo?
Por que em meu peito vistes a buscar o abrigo
Se à minha vida só trouxestes a ilusão?


PS: tirei de um jornal que achei aqui, por favor, sem cópias. :D

Nenhum comentário:

Postar um comentário